Uma noite de encanto, poética e narrativas promovida pelas Contadoras de Histórias, concluintes do Curso FIC

Na sexta-feira (18/08) a Professora Rosa Amélia Barbosa, dirigiu o espetáculo realizado na Casa da Cultura de Astorga, onde as Contadoras de Histórias fascinaram o público. O repertório contou com histórias escritas e/ou adaptadas por cada uma das participantes.

“Foi uma noite mágica, cheia de risos, diversão, encanto”, disse Emanuelle Rodrigues.  “Tudo que vivenciamos foi lindo e cheio de aprendizado, o que não podemos é deixar o encanto, a magia e a alegria que transformamos em amizades acabar. Tudo que vivemos até aqui são memórias para a vida toda.” afirmou a contadora, Ana Fiel Galo.“Tudo que vivemos durante um ano de curso, tornou-se poética, imagética, narrativa… Foi fantástico!” Declarou Nathália Godino.

O Curso FIC Contadoras de Histórias aconteceu entre julho/2016 a agosto/2017. A estratégia de trabalho voltou o olhar à totalidade de cada sujeito, tramou percursos promovendo a construção da identidade de cada uma das contadoras. A arte, a significação, o olhar, a sensibilidade, a percepção, a sensorialidade, a criticidade, a arte foram os elementos compuseram as atividades. “Posso dizer que amei. Amei conhecer vocês. Amei estar todas as terças-feiras com vocês. Amei ouvir cada história. Amei sorrir e chorar com vocês. Amei trocar ideias e crescer. Amei nossa formatura. Amei nosso espetáculo. Amei todos que fizeram parte do nosso curso. Amei loucamente a Prof Rosa. Obrigada a todas, amei amar vocês!” Poetizou Adriana Martins.

A professora Rosa enfatizou que “a construção significativa dos saberes trabalhados, decorreu de um processo de construção coletiva, de muita cumplicidade. A proposta idealizadora dessa escola se fez presente do início ao fim do curso, além de gratificante, toda a história construída evidenciou a potencialidade do trabalho multireferencial, da efetividade da autonomia e protagonismo de cada estudante.  Quando, na contramão, querem sufocar nossa voz, nosso trabalho, uma noite como esta desconstrói argumentos e reconstrói alternativas, narrativas, possibilidades. ”

“Participar desse evento enche o coração de vontade de voltar outras vezes, de assistir mais trabalhos como esses. Parabéns a todas as pessoas envolvidas, foi demais!” disse o marido de uma das contadoras.